Serviços

Dicas de Segurança

Para a CCR NovaDutra, zelar pela sua segurança é fundamental. Confira aqui dicas importantes para quando você for pegar a estrada.


Direção defensiva.
Direção Defensiva é a forma de dirigir que permite a você reconhecer antecipadamente as situações de perigo e prever o que pode acontecer com você, com seus acompanhantes, com seu veículo e com os outros usuários da via. Não se esqueça de que as estradas, ruas e avenidas estão abertas à circulação pública e não apenas para você. Ao conduzir um veículo, tenha em mente que você é apenas um usuário daquele meio de transporte e está sujeito à disciplina legal das vias. Uma grande regra para o bom relacionamento no trânsito é o motorista se comportar como gostaria que os outros se comportassem com ele. Muitas vezes é preferível e muito mais seguro ceder, ao invés de tentar manter uma postura competitiva e de disputa de uma preferência nem sempre absoluta.
Importante:
- Revisar o veículo antes de viajar;
- Verificar o nível de combustível;
- Trafegue sempre no meio da faixa de rolamento;
- Respeite os limites de velocidade;
- Só ultrapassar com segurança, pela esquerda e sinalizando a manobra;
- Manter distância de pelo menos 4 metros em relação ao veículo da frente;
- Com chuva, reduzir a velocidade;
- À noite, manter os faróis baixos;
- Usar sempre o cinto de segurança;
- Não dirigir alcoolizado;
- Com neblina, acender faróis baixos, redobrar atenção.
Neblina, atenção.
No inverno, a incidência de neblina e cerração aumenta principalmente durante a madrugada e pela manhã. Em alguns lugares o tempo demora a ficar completamente limpo. Portanto, na estrada, redobre a atenção e os cuidados na direção. Sob neblina ou cerração, acenda a luz baixa do farol (e o farol de neblina, se houver), reduza a velocidade, aumente a distância do veículo a sua frente e não pare no acostamento.
Não use o celular enquanto dirige.
É mais fácil perder o controle do carro com o celular ligado. Além disso, ao usar o aparelho, o motorista presta  menos atenção no trânsito por estar dividido entre a conversa e o volante. Quem dirige falando ao celular põe em risco a própria vida e também a de passageiros, pedestres e demais usuários do trânsito. Portanto, use o bom senso e deixe a conversa para depois.
Cinto de segurança: use sempre.
O cinto de segurança é um dispositivo simples, mas importante para proteger sua vida e diminuir as consequências dos acidentes. Ele impede, em casos de colisão, que seu corpo se choque contra o volante, painel e para-brisas, ou que seja projetado para fora do carro. E não são só os motoristas que devem usá-lo: garanta que os passageiros dos bancos ao lado do condutor e traseiros utilizem o dispositivo.
Como agir em caso de acidente.
Considere a seguinte situação: você acaba de presenciar um acidente a alguns metros a sua frente. Feridas, as vítimas ficam dentro do carro, sem qualquer reação. Como proceder? Primeira providência: sinalize o local. Acione o pisca-alerta ou coloque o triângulo de segurança junto à pista a cerca de 100 metros de distância para chamar a atenção dos veículos e evitar outros acidentes. Acione imediatamente - via telefone de emergência ou pelo celular - a equipe de resgate da Concessionária ou a Polícia Rodoviária. Não tente remover as vítimas, principalmente se estiverem presas às ferragens. Tentar retirá-las do carro pode agravar os ferimentos. Uma costela ou osso rompido podem perfurar algum outro órgão e provocar até a morte da vítima.
Em dias de chuva, reduza a velocidade.
Com chuva, todo o cuidado é pouco. A visibilidade fica reduzida e a pista fica mais escorregadia devido à presença de óleo, areia ou impurezas. Nesta situação redobre sua atenção, reduza a velocidade, acione a luz baixa dos faróis e mantenha uma distância segura em relação ao veículo que segue à frente. Evite pisar no freio de maneira brusca para não travar as rodas e não deixar o veículo derrapar pela perda de aderência. Se o seu veículo tem freios ABS (que não deixa travar as rodas), aplique a força no pedal mantendo-o pressionado até o seu controle total.
Não dirija com sono.
Uma das principais causas de acidentes rodoviários é a sonolência ao volante. Quando o sono atinge os motoristas, a atenção e os reflexos diminuem, aumentando os riscos de acidentes fatais. A sonolência pode surgir de uma digestão difícil, da ingestão de álcool ou remédios estimulantes, do calor excessivo ou quando os passageiros adormecem. De noite, quando chove, o barulho do limpador de para-brisas também pode causar sono. Os períodos críticos, nos quais a maioria dos acidentes relacionados à sonolência ocorre, são entre 13h e 16h e, à noite, entre 0h e às 6h. Os principais sinais de fadiga e sonolência são olhos pesados, dificuldade em manter a cabeça na posição normal, piscar e bocejar com frequência, dificuldades em manter o carro na pista e acompanhar a sinalização, além dirigir por alguns minutos sem ter consciência do trajeto percorrido.
Se você sentir sono enquanto estiver dirigindo, não teste sua resistência. Seja prudente e pare o carro. Confira algumas dicas:
- Faça paradas para descansar a cada duas horas;
- Antes e durante a viagem, faça apenas refeições leves;
- Nunca tome estimulantes ou bebidas alcoólicas;
- Se você é motorista profissional, evite longas jornadas de trabalho;
- Mantenha um nível de ventilação adequado no interior do veiculo;
- Use óculos de sol durante o dia. A intensidade da luz pode causar sonolência.
Não dirija se você estiver com sono. Planeje com antecedência seu percurso e boa viagem!
Falta de combustível.
Tal descuido dos motoristas configura-se em infração prevista no Código de Trânsito Brasileiro. Vale destacar que nos casos de pane seca os usuários ficam expostos a situações de risco, pois colocam em perigo tanto quem para no acostamento quanto os usuários que trafegam pelas rodovias. Portanto, motoristas fiquem atentos antes de colocarem seus veículos em circulação nas vias públicas e chequem a existência de combustível suficiente para chegar ao local de destino, além de verificar as condições de funcionamento do carro e dos equipamentos de uso obrigatório.
Acostamento.

Os motoristas devem ter a consciência de que o acostamento é uma via diferenciada da pista de rolamento, destinada à parada de veículos em casos de emergência. Para evitar acidentes nas rodovias, pare no acostamento somente quando de fato necessário, como em situações de pneu furado, pane mecânica ou elétrica. Quando seu carro estiver parado no acostamento, todos os ocupantes devem permanecer do lado de fora do veículo, em local seguro e distante da rodovia para aguardar socorro em segurança. Utilize dispositivos de segurança, como pisca-alerta e triângulo. Dirija com consciência. Faça sua parte!

Segurança para as crianças: cadeirinha.
O transporte correto de bebês e crianças em veículos é decisivo para garantir a segurança no caso de freadas bruscas ou até mesmo de colisão. A forma segura de transportar crianças e bebês é nas cadeiras e assentos de elevação. É bom lembrar que os cintos de segurança dos veículos são adequados apenas para pessoas com mais de 1,45 metro de altura. Nunca trafegue com crianças sem um sistema adequado de segurança, mesmo em percursos curtos. Em rodovias, então, nem pensar! Utilize apenas cadeiras e assentos certificados pelo Inmetro.
Romarias a pé na rodovia.

 CCR NovaDutra intensifica a campanha de segurança sobre romeiros nos acostamentos, principalmente no segundo semestre, em função da proximidade das comemorações do Dia Nacional de Aparecida. O esforço visa evitar atropelamentos e outros acidentes envolvendo romarias com destino a Aparecida (SP).

Apesar da Concessionária não recomendar esse tipo de manifestação, dado o risco que ela representa, a CCR NovaDutra prefere adotar uma postura preventiva, passando dicas de segurança aos grupos de romeiros. A principal preocupação da CCR NovaDutra é com os pedestres que caminham no acostamento, muito próximos à faixa da direita, e nas travessias de trevos e acessos, onde o risco de atropelamentos é maior. 
 
Confira as dicas de segurança para romeiros:
- Caminhe no sentido contrário ao do tráfego, em fila indiana, o mais distante possível da pista e do acostamento;
- Só caminhe durante o dia claro. Evite caminhar à noite ou na madrugada;
- Use roupas claras, se possível, use faixas refletivas; aumente ao máximo a sua visibilidade para os motoristas;
- Descanse fora da rodovia; se houver veículo de apoio, que seja estacionado em local seguro, nunca no acostamento;
- Redobre sua atenção; rodovia é espaço para veículos, não para pedestres;
- Se chover, interrompa sua caminhada; os riscos são maiores com pista molhada.